Question Everything .is/listening
Written by Jorge Oliveira / 11.05.2007

OFFF2007 – A Irmandade da Fita Amarela

OFFF – Dia 1

As conferências ou os festivais internacionais têm este efeito de torre de babel dos tempos modernos. Ouve-se de tudo, em várias línguas. A globalização leva-nos a falar inglês com o vizinho do lado que afinal também é português. Ao fim de algum tempo já nos distinguimos.

O segundo efeito é o carácter esquizofrénico dos meus apontamentos: inglês, português e espanhol. O pior é perceber o que se escreve às escuras.

No seu sétimo ano, a OFFF deste ano deixa muitas expectativas no ar. Refresh é o mote. E é também por isso que ano após ano centenas de pessoas enchem o auditório principal até não se conseguir ver o chão. De cada vez que acaba uma conferência e olho para trás só vejo gente e gente e gente. A ideia de vir aqui creio que sempre foi o refrescar de ideias, de perspectivas, de visões. Da partilha de projectos e de caminhos em busca de algo maior.

Short-notes:

. Em quantas fotos com a tag offf2007 vamos aparecer?
. Branco muito branco…
. I’m a Mac.

Este ano o Refresh pretende ter um significado maior. Get bored with the everyday life? Refresh! Turn off your computer. Close your eyes. Take a breath. Start again. Refresh.

A abrir a conferência temos duas apresentações que nos deixam a pensar. Stefan Sagmeister e Hillman Curtis partilham as suas visões. De forma diferente, por caminhos diferentes, ambos pararam um dia para pensar e tentaram fazer coisas diferentes. Perseguiram uma ideia que os apaixonou. Deixaram de lado a componente mais corporativa dos seus trabalhos e deram largas à imaginação.

Uma atitude arrojada para quem está estabelecido, com nome no mercado, mas que por outro lado representa o maior respeito por si mesmo, pelo seu trabalho e também pelos seus clientes. Os percursos paralelos que à primeira vista podem passar por um devaneio artístico, foram a forma de acrescentar mais valor e de abrir novos caminhos ao everyday job. Até criaram novos negócios e novas vertentes que até aí não eram equacionadas.

“Fall in love with your ideas” dizia Hillman Curtis na apresentação dos seus retratos vídeo “Keep it personal”

Saí a pensar em todas as ideias que por alguma razão tem ficado na gaveta. “Go back and restore. Re-open! Re-fresh!”

Hand-notes:

. Editing is suffering!
. I want my wall back!
. Do I have heroes?
. Don’t leave people cold!
. Away the normal day.
. Let the camera roll.
. Keep it personal!