Question Everything .is/listening
Written by active / 23.09.2014

Offscreen Magazine 9

Já chegou à Active Media mais uma edição da Offscreen Magazine! A edição número 9 já está disponível e, pelas palavras de Kai Brach, tem sido um sucesso, depois de mais de 2000 cópias vendidas apenas 24 horas após o seu lançamento bem sucedido.

Kai acredita que a Offscreen está a mostrar a diversas (pequenas e grandes) editoras o poder de uma relação próxima com os leitores, bem como a construção de uma comunidade próxima e positiva em torno de uma revista apreciada por todos.

Offscreenmagazinefotos

A Offscreen Magazine, leva-o a mergulhar no mundo impresso e a colocar smartphones e tablets completamente de parte. É uma revista independente sobre as pessoas que usam a internet e a tecnologia para ser criativos, resolver problemas e construir negócios de sucesso.

Mas com nasceu o conceito da revista? Quem a lê? Qual a razão da escolha do layout e tamanho? Qual a abordagem de publicidade nesta revista distinta?

kai-face

Sediado em Melbourne, Austrália, Kai Brach é um web designer, com os seus 30 e poucos anos, na área há mais de 10 anos e o único responsável por todos os processos da Offscreen Magazine.

Foi após deixar os seus clientes, enquanto freelancer, que se aventurou num descanso de 3 meses a viajar pelo mundo. Aí, Kai Brach, conheceu diferentes pessoas criativas com quem tinha apenas contacto no Twitter, Facebook ou Dribble. Havendo tantas histórias para serem contadas sobre o que acontece diariamente nos bastidores de sites e apps, Kai Brach pensou numa maneira interessante de contar essas histórias. O digital em papel.

O ambiente digital é muito curto: ao fazer algo hoje, amanhã já terá desaparecido na imensidão da web.

A ideia foi logo colocada em prática. O layout da Offscreen foi uma escolha natural. Sendo um fã de revistas, e tendo uma boa colecção de revistas-indie na estante lá de casa, foram várias as inspirações do australiano. A Monocle Magazine foi uma delas.

O tamanho e forma da Offscreen Magazine foi um factor importante. Considerando que a maioria dos seus leitores pudessem possuir um iPad, Kai Brach pensou que um formato do tamanho similar seria perfeito, tornando-se a Offscreen na “companheira offline” que poderia guardar na mesma bolsa do iPad ou do MacBook Air.

tumblr_m52ypxxO5n1r92sruo2_500

Com a publicidade que muitas vezes abunda exageradamente nas revistas, Kai teve uma abordagem muito interessante. Anúncios com páginas em preto elegante, com o logótipo dos seus patrocinadores e uma sinopse em branco. Esta escolha recaiu na dicotomia revistas de alta qualidade vs anúncios.

Os anúncios são muitas vezes perturbadores e feios, no entanto são importantes para tornar uma revista financeiramente viável.

Ao apresentar os patrocinadores no centro da revista como uma vitrine elegante, a experiência de leitura sente-se menos interrompida, e os patrocinadores ainda recebem a atenção que merecem.

envato-sponsorship

A revista não se coíbe, por isso, de dizer óbvio aos leitores: nós dependemos dessas empresas.

Os leitores da Offscreen são, em grande parte, pessoas que trabalham no digital – designers, developers, fundadores -, mas a cada nova edição as pessoas de fora da comunidade web vêem-se envolvidas e gostam de explorar a revista. Embora o conteúdo seja todo sobre a forma como as pessoas usam a tecnologia e a web para atingir um determinado objectivo, as lições aprendidas com o fracasso/sucesso ao longo do caminho aplicam-se a praticamente todas as profissões.

Por isso mesmo, o fundador da Offscreen Magazine acha que funciona da mesma forma como uma fonte de inspiração para fabricantes e criadores de todas as esferas da vida, quer esteja interessado em tecnologia ou não.

How Kai Brach makes Offscreen Magazine by envato.

São interessantes e bons os pormenores desta revista única. Já tem a sua? Envie mensagem privada para aqui.

Escapou-lhe a 8ª edição? Fale connosco!

*Excertos da entrevista de Allen Tan a Kai Bach