Question Everything .is/listening
Written by active / 29.04.2014

Offscreen Magazine – A Print Magazine about the People behind Bits and Pixels

Conhece a Offscreen Magazine? Já está disponível a sua recém-publicada 8ª edição!

A Offscreen Magazine é uma revista impressa, de alta qualidade, com um olhar profundo sobre a vida e trabalho de designers e criativos que usam a internet para construírem negócios de sucesso.

Já se perguntou o que se passa nos bastidores da tecnologia e o que faz com que o seu estilo de vida digital seja possível?

Com a omnipresença da tecnologia e da web, facilmente esquecemos o que torna o nosso estilo de vida digital possível. A Offscreen é uma revista impressa, que analisa e celebra o trabalho e o pensamento criativo que acontece nos bastidores de sites, jogos e aplicações.

Cada edição é construída em torno de seis longas entrevistas com criadores e inovadores digitais. A Offscreen Magazine fala com aspirantes a freelancers, designers e developers reconhecidos para descobrir como estes usam a tecnologia para resolver problemas e serem bem sucedidos.

É uma revista que pretende dar a produtos abstractos uma face real, explorando as histórias pessoais que estão por trás de aquisições de milhões de dólares, de empresas apaixonantes e projectos paralelos.

kai-brach-offscreen

Como o nome sugere, a Offscreen é uma revista que explora o que acontece fora do ecrã – fora do nosso mundo digital. O objectivo é mesmo pedir que largue um pouco o seu iPad, beba um cafezinho e desfrute de uma leitura de alta qualidade. Um produto físico que pode ser tocado e lido em qualquer lugar.

De facto, ler off-line, num ambiente livre de distracções, permite-nos afastar do contexto digital e reflectir, de um outro ângulo, sobre o mundo acelerado de bits e pixels.

Esta 8ª edição, a segunda deste novo ano de 2014, traz-nos conversas com mais seis pessoas, nomeadamente Josh Reich, Co-Founder do Simple, Jennifer Medbery, Founder do Kickboard, Michael Lebowitz, o fundador da Big Spaceship, uma das agências digitais de referência, o criador da MOO Richard Moross, Georg Petschnigg da FiftyThree, o fabricante pioneiro do papel e lápis, e Mike Davidson, o Vice-Presidente de Design do Twitter.

Offscreen 8

Duas das milhares de pessoas que alinham nesta aventura fora da tela, são Jorge Oliveira, Business Designer e Founder da Active Media e Pedro RebeloDigital Culture Evangelist.

Jorge Oliveira, que conta com a Offscreen desde a 5ª edição, já não se lembra muito bem como tomou conhecimento da existência da revista, mas não hesita em apostar que foi numa das suas leituras de feed’s que vê regularmente

uns cliques depois estava no site a achar o projecto muito interessante pelo facto de ser uma revista sobre digital, mas sem publicar nada em digital. O aparente contra-senso fez clique.

Ao clique provocado pelo contra-senso, juntou-se o facto de ser um rapaz de revistas. O Business Designer da Active Media não abdica de “folhear e ter a peça na mão, apreciar o design, as páginas, poder andar com ela debaixo do braço e ler em qualquer lado”, que no fundo é o propósito do criador da Offscreen, pensar no mundo digital, mas fora dele.

Issue5Issue6

O modelo de distribuição baseado em estádios ou espaços de co-work, ou seja, o habitat natural dos designers fez com que o interesse crescesse ainda mais já que nos sentimos mais atraídos para fazer da Active um ponto de venda.

Também Pedro Rebelo conta com a ‘print magazine’ desde a 5ª edição. Diz-nos que conheceu a Offscreeen Magazine através de um post no Facebook, confessando que não se recorda muito bem se através de Jorge Oliveira ou do próprio Facebook da Active Media. Mas, “fosse de um ou de outro, soube de imediato que tinha que a comprar” já que se considera um “viciado em revistas e uma sugestão vinda daí não era de descurar…”. No entanto, foi “um pouco de tudo” que despertou o interesse do web strategist e interaction designer,  “não só a temática era de meu total agrado, mas também toda a preocupação estética do grafismo, a textura, passando pela escolha de imagens e a tipografia. Um luxo.”

A premissa de ser uma revista feita por gente que de alguma forma vive no digital, mas que arranjavam ali uma maneira de mostrar que a vida não é só isso, que tem, que deve ter um lado físico, como se dizia noutros tempos, um lado IRL (In Real Life).

Offscreen 8

Quanto aos temas abordados pela Offscreen, tentámos saber aqueles que marcaram estes dois apaixonados por este tipo de revista.

Jorge Oliveira não hesita em falar na Offscreen 7 em que “trazia dois artigos muito interessantes que ainda não me abandonaram. Um sobre o lado humano da nossa relação com os clientes e os projectos, que é algo muito esquecido. Este negócio não tem só a ver com dinheiro, tem a ver com pessoas, e não são pessoas que apenas fazem bonecos giros. São pessoas que se envolvem nos projectos, que procuram soluções, que procuram acrescentar valor ao que entregam. O outro foi um artigo mais duro, sobre uma tentativa de suicídio, de um designer que sucumbiu ao Dilema do Impostor. Felizmente sobreviveu e aborda uma série de questões importantes para esta vida de correria em que tantas vezes nos vimos envolvidos.”

Já Pedro Rebelo, confessa-nos que as primeiras coisas que lê na Offscreen “são os Ensaios (Essays), que nos números mais recentes se chamam Thoughts, e a secção Logbooks, que agora se chama A Day in the Life”.

OffscreenMagazine

Para Jorge, a Offscreen Magazine é, sem dúvida, “uma lufada de ar fresco na abordagem tradicional, escrita por designers para designers, mas deixando de lado o hard selling”, acrescentando que “muitos artigos de opinião são sobre assuntos colaterais, mas que nos tocam a todos”. Uma abordagem a que Pedro nos diz que, assim que começou a ler a revista, verificou que a curadoria da mesma era excelente.

“A escolha editorial parecia responder perfeitamente a um gosto que eu, tal como muitos dos que vivemos há muito no digital, cultivamos: o detalhe no lado humano do digital. De alguma forma um estranho tipo de voyeurismo que nos leva a olhar para a mesa do escritório do designer que trabalha na Holanda ou para a lista de músicas do iPod da web strategist que trabalha na Austrália…”

A Offscreen Magazine tem um conceito próprio que lhe confere a sua distinção e a torna “sem dúvida uma mais-valia para quem trabalha no digital e principalmente para quem trabalha com aquele lado do digital que está próximo da emoção, do sentimento, do humano. Seja ele um copy, um designer ou um estratega”, conclui-nos Pedro Rebelo.

Já adquiriu a sua Offscreen Magazine 8?  Já está disponível para venda na Active Media! Mande-nos mensagem a reservar a sua.