Question Everything .is/listening
Written by Jorge Oliveira / 24.05.2011

ScreenMediaExpo 2011

Por um lado, este terá sido um ano interessante na ScreenMediaExpo… por outro foi um bocado mais do mesmo, ou talvez um chover no molhado porque começamos a falar em loop: da indústria para a indústria, sem sairmos do mesmo registo e das cabeças a acenar que sim.

O que é que falta?

Temas em destaque

Mais um ano a dar atenção aos temas dos conteúdos, da experiência do utilizador, das ligações com as redes sociais (muito se falou deste tema), da interação e do reconhecimento dos “espetadores” e da forma como isso influencia o conteúdo. Nada de novo portanto. Ou muito de novo, porque agora é tema recorrente e bem aceite, já passou a fase de ser uma coisa “esquizitóide” ou um desejo de ficção cientifica. Agora é real.

Build on Data

Depois da introdução dos sistemas de medição de audiência capazes de detetar se quem está a visualizar a informação é homem ou mulher e com alguma segurança na idade, começa a fazer sentido que se usem outros tipos de informação. E alguma delas foi levantada em algumas apresentações, nomeadamente as diferenças de velocidade e de disposição do cliente em dias diferentes e mesmo ao longo do dia.

Parecendo que não, são dois fatores que podem fazer a diferença se soubermos criar conteúdos que respondam a esses inputs ou que os possam alterar.

Integrar o meio

Os estudos sobre a forma como os clientes compram e onde procuram a informação e onde a partilham também são cada vez mais importantes para percebermos de que forma as soluções de digital signage se integram na estratégia de comunicação da marca e do produto.

Os ecrãs não estão isolados, muito pelo contrário, fazem a continuação da comunicação que vimos noutros locais. Além de que o consumidor já transporta consigo uma importante fonte de informação e de influência dos seus processos de compra: o telemóvel. E essa forma de informação e interação não pode ser deixada de fora do conjunto.

De vez em quando aparecem palavras que depois não nos largam. O digital signage não pode ficar fechado num silo (a palavra do momento) e para ser válido tem que ser integrado na estratégia de comunicação.

User Experience

Dito isto tudo… não pendurem ecrãs para depois perguntarem o que podem fazer com eles, não comprem tecnologia sem saberem qual vai ser o seu papel na estratégia de comunicação ou na experiência do espaço. Pensem primeiro na experiência que querem dar aos clientes e no que será o seu comportamento no espaço.

Foto-reportagem

Aproveito para deixar uma pequena galeria de fotos de algumas soluções presentes e que me chamaram mais a atenção. Algumas precisam de explicação ou de descrição, mas qualquer coisa podem perguntar.