Question Everything .is/listening
Written by Jorge Oliveira / 19.04.2011

Serendipity Moments

Tenho a certeza de que não sou, a esta hora, a única pessoa a pensar que afinal as “coincidências” passaram a ter outro nome e mais do que isso… passaram a ser ainda mais relevantes na nossa vida.

E se começo por aqui é porque a Ana Silva nos levou esta tomada de consciência na sua apresentação na Switch.

First things first

Nascida o ano passado mais ou menos por esta altura, a Switch veio mostrar na sua segunda edição que se posiciona como um evento com rumo e com uma área de actuação bem demarcada no empreendedorismo, na inovação, na tecnologia e na criatividade, com muito espaço para crescer e ganhar influência.

Soube mostrar que tem garra, capacidade de organização, de mobilização, de motivação e de agregação. Mas acima de tudo têm uma coisa que faz muita falta neste país: capacidade de decisão e de levar as coisas por diante, acrescentando valor.

Em vez de andarem a beber copos e a perder noites na borga, estes “miúdos” estão a fazer coisas perigosíssimas: andam a espalhar vírus nas mentes dos incautos que ousam participar nestas coisas. Porque para o nível dos brainstorms espontâneos a que assisti e onde também participei… aquilo foi coisas que meteram nos sumos.

Felizmente estão identificados os bichos, chamam-se Ideias! E bem boas que foram. 🙂

Speak easy

Não vou passar por todas (podem encontrá-las no slideshare) mas tenho que realçar duas ou três coisas que me tocaram:

. Os trabalhos e os projectos pessoais de Ji Lee, próximo director criativo do Facebook, e da importância destas abordagens como forma de manutenção de uma sanidade mental, de escape à rotina diária e de forma de expressão. Vejam o Univers Revolved por exemplo;

. As leituras do que será o futuro por David Rowan, editor da Wired UK. Digo leituras porque a maior parte delas são de facto a leitura de tendências e de investigações ou de desenvolvimentos em curso, bem capazes de se virem a tornar realidade. Desde a produção em casa com impressoras 3D às bio-engenharia… é um mundo diferente, já não digo novo;

. A Twitter Diplomacy: se o Schwarzenegger e o Medlev podem combinar uma ida à neve no Twitter, podemos pensar que o FBLeaks pode não ser assim tão irreal. Piadas aparte… podemos pensar que se criaram canais directos de comunicação entre os lideres mundiais e não deixa de ser interessante ver quem segue quem;

. S… happens, disse ela, mas queria dizer Serendipity. E foi de facto a apresentação da tomada de consciência do poder das redes, dos encontros, dos desencontros, das coisas que levam a coisas, todas sem querer e do potencial que está em potenciarmos isso cada vez mais nos negócios e na vida. Serendipity… bela palavra.

See you next year

Para o ano haverá mais Switch, porque sim, porque queremos, porque têm que ser. Também queremos mais mulheres no palco, a apresentarem as suas ideias e visões. Porque são diferentes e fazem falta.

Quero deixar um desafio aos que participaram: levem um amigo de fora deste universo. Ajudem a espalhar os virus. Levem-no arrastado se for preciso, mas levem.

Aos que não costumam participar, deixo também um desafio: do que é que estão à espera? Garanto-vos que se vão divertir muito e não vão dar o tempo por perdido.

Adeus Switch 2011!

p.s

. Gostava que fosse outra vez no Porto

. A equipa e os voluntários foram fenomenais e incansáveis

. As caricaturas das talks são espectaculares

Related Writings

The Future Belong to them