Question Everything .is/listening
Written by Sandra Estevam / 22.10.2012

Upload Lisboa 2012 – o essencial

Fazendo jus ao seu nome, a Upload Lisboa 2012, fez mesmo subir alguma informação importante à nossa massa cinzenta. Numa empresa de “papa conferências” nacionais e internacionais, é muito bom sentir que valeu a pena estarmos fechados num auditório um sábado inteiro.

O nosso querido Jorge Oliveira inaugurou o palco com uma excelente talk sobre Transmedia: infiniteD, sem óculos, título que criou algumas dúvidas sobre se teria ou não intenções estereográficas… nem por isso.

O Jorge veio-nos contar uma história sobre as histórias dentro das histórias e muito ao seu jeito surpreendeu-nos com os tweets sincronizados com a sua apresentação. No palco e a twittar? A mostrar-nos algo para além daquilo que estava a acontecer no palco… Duvido que alguém não tenha ficado a perceber o que é transmedia com este exemplo prático.

Seguiu-se o Mário Alcântara, Head of Digital da DDB, que nos trouxe o conceito de Criatividade Social e tal como na talk anterior reforçou a ideia de que as pessoas são o media mais importante e temos de pensar formas inovadoras de lhes chegar, envolvê-las e se possível mudar comportamentos.

Antes do almoço ainda tivemos tempo para ficar a saber o que é essa coisa da Web Psycology através da Nathalie Nahai, que começou a sua talk por uma short history “There once was a little girl who couldn’t sit still…”, que passou pela importância da glocalização num mundo cada vez mais global, e que terminou com dados sobre as diferenças de confiança e segurança on-line entre homens e mulheres… para ficarmos a saber que em Portugal somos tendencialmente mais femininos (girl power!!!).

O Kiruba Eswaran da TIMWE trouxe-nos uma visão atualizado do que já significa Mobile Money e do que podemos esperar nos próximos anos. Venha de lá esse futuro que nos andam a prometer há tanto tempo!

Já de barriguinha cheia viemos ouvir Cesar Christoforidis da SocialBakers, para ficarmos a saber: “Who’s winning in Social? And how are they doing it!” com dados atualizados (de Setembro) para a realidade Portuguesa, em fãs e taxas de envolvimento dos fãs com as marcas – Algumas surpreendentes devo dizer.

Deixou-nos também algumas dicas preciosas de como detetar falsos perfis no Facebook, vejam aqui.

Com o Chad Wittman, fundador da EdgeRank Checker, fez-se luz sobre como é que o malandro do algoritmo do Facebook determina o que é exibido dentro do feed de notícias e como maximizar a nossa exposição. Ficamos a perceber melhor conceitos como afinidade, peso, envolvimento e tempo de vida útil dos nossos posts, não esquecendo que o que é verdade no Facebook hoje pode não ser amanhã.

O Boris Hageney da Groupon, mostrou-nos um pouco de como o negócio do Social Shopping veio dar um novo impulso ao comércio local, já que disponibiliza uma plataforma que lhes permite chegar a outros públicos que de outra forma seriam difíceis de atingir.
Segundo o Boris esta atitude tem vindo a mudar a forma como os consumidores e marcas olham uns para os outros e até a criar novos nichos de mercado e oportunidades de negócio.

O André Gil, partner da Bliss, fechou as hostilidades com o tema “Mobile: Mercados e Tendências”.

Destacamos ainda o excelente trabalho da organização e a atenção que dão aos pequenos pormenores, que não parecendo são muito importantes para termos vontade de voltar em 2013.