9 plugins essenciais para WordPress

8 plugins essenciais wordpress activemedia

Hoje quero partilhar os 9 plugins essenciais para WordPress que não devem faltar em nenhuma instalação. É a nossa opinião e prática, mas se tiver outras sugestões pode sempre partilhar e comentar.

O WordPress é um dos gestores de conteúdos mais conhecidos para sites e blogs e é apreciado pela facilidade de edição e criação de conteúdo. Apenas como curiosidade, deixo um artigo com factos “fascinantes”, diz o autor.

Mas sendo uma plataforma muito aberta, é também muito fácil fazer asneira. E duas das falhas mais críticas são a má escolha de um template (design pré-feito) e o excesso de plugins que se podem instalar. Mas sobre isso escreverei noutro dia.

Hoje, quero falar dos 9 plugins WordPress que não faltam em nenhum dos nossos projectos, mesmo quando fazemos o design e o desenvolvimento totalmente à medida.

Uma nota, antes de começar a instalar qualquer um deles no seu site, tenha atenção aos potenciais conflitos com outras instalações, à versão do WordPress e do PHP. A minha recomendação é que faça uma nova instalação do site em modo local e teste antes de instalar na versão online.

Se não se sente confortável para o fazer, fale com o seu “IT”, seja ele quem for.

E agora… 9 plugins WordPress para:

E agora… 9 plugins WordPress para:

1. Adicionar SVG’s

O SVG é um dos formatos de imagem que devemos usar online. É vectorial, pesa pouco e sendo muito leve, ajuda na performance do site. Tudo o que sejam logotipos, ilustrações, tabelas de informação que não possam estar editáveis, podem ser convertidos em SVG.

A possibilidade de criarmos SVG’s animados também é muito interessante quando queremos dar dinâmica a alguns conteúdos.

9 plugins essenciais para WordPress 1

Como o WordPress ainda não tem capacidade de upload directo de SVG’s para a biblioteca de media, este plugin resolve isso e ajuda bastante. Está anunciado o suporte para imagens em formato WebP, mas só deve acontecer no WordPress 5.8.

SVG Support, gratuito, basta instalar.

2. Analytics e Search Console

O Site Kit da Google é um plugin que integra o site com o Analytics, o Search Console e o Ads, tudo no mesmo sítio, e ainda liga directamente com os conteúdos.

Com ele podemos aceder directamente às estatísticas do site, sem necessidade de andar a saltar entre várias plataformas.

Site Kit Google, gratuito, basta instalar e configurar.

3. SEO

Dentro das muitas ofertas de plugins que ajudam nas tarefas de SEO, Search Engine Optimization, de qualquer site, a nossa escolha é o RankMath.

O que ele faz, é ajudar-nos a definir todos os parâmetros em cada página de conteúdo, para uma melhor performance: título, descrição, textos descritivos de imagens, e etc.

Diria que o seu uso não é uma promessa de uma indexação imediata, mas acima de tudo, se seguir todos os passos e cumprir todas as regras, está a aumentar as probabilidades de indexar, ou seja, de ser descoberto e apresentado nos resultados dos motores de pesquisa.

O que mais se destacou no RankMath foi a facilidade com que explica e mostra o que falta fazer, e de tão fácil que é, não é dificil de sensibilizar outras pessoas no seu uso, mesmo que não sejam especialistas em SEO.

RankMath SEO, versão gratuita e PRO.

seo tecnico com rankmath  plugin wordpress activemedia

4. Formulários

Quando se trata de incluir formulários de contacto, gostamos de usar plugins com construtores visuais, de pegar e arrastar módulos, para criamos o formulário à nossa medida. O Formidable é uma dessas possibilidades e na versão PRO tem outras capacidades como fazer registo de membros para eventos.

Posso facilmente recomendar também o Visual Forms, mas a versão base do Formidable parece-me mais completa.

Formidable, versão gratuita e PRO.

5. Configuração para envio de emails

Depois de instalado o plugin de formulários, devemos instalar o plugin de SMTP, Simple Mail Transfer Protocol, que certifica o site para o envio de emails através da nossa conta. Aqui podemos optar pelo WP Mail SMTP, que vem associado ao Formidable.

Recomendo que crie um email [email protected] e que configure o site com esse email, para que possa receber todos os pedidos de contacto e enviar notificações aos seus visitantes.

WP Mail SMTP, versão gratuita e PRO.

6. Índice ou tabela de conteúdos no artigo

Para quem gosta de escrever artigos de blog mais extensos, adicionar uma lista de tópicos no início do artigo pode ser boa ideia. Damos ao leitor a noção do que vamos tratar no artigo e ele pode ir directo ao que lhe interessa, sem ter que fazer um scroll mais demorado.

Basicamente é a lista que aparece no início deste artigo.

Easy Table of Contents, basta instalar e configurar.

7. Backups e cópias regulares

Mesmo que o seu serviço de alojamento faça backups, nada como ter o nosso próprio sistema de backups, que além disso possa enviar os ficheiros para outro serviço de cloud como a Dropbox ou o Google Drive. Nestes casos recomendamos o Updraft Plus.

Podemos definir a periodicidade, em função da regularidade de actualização, e também podemos usá-lo para fazer uma cópia integral do site e criar uma nova instalação para testes. Lembram-se da dica que deixei no início? A solução é usar o Updraft.

Updraft Plus, versão gratuita e PRO.

8. Cookies

Sendo uma obrigação legal, é também uma boa prática, apesar de ser uma maçada para os utilizadores, onde também nos incluímos. Já contei 5 cliques num site antes de conseguir ler os conteúdos… mas isso também é tema para outro dia.

Neste capítulo ainda não encontramos o mais preferido, mas até ver o GDPR Cookie Consent está a ganhar. Não se esqueçam de que também têm que criar uma política de privacidade e cumpri-la, já agora. 🙂

GDPR Cookie Consent, tem versão gratuita e PRO.

9. Segurança

A fama traz sempre alguns malefícios e um deles é a maior exposição das falhas de segurança a que nenhum sistema é estranho. Reforçar a segurança do nosso site é sempre boa ideia e o WordFence é uma das nossas ferramentas preferidas. Já temos outras, mas ainda estão em análise antes de as podermos recomendar.

Com o WordFence podemos fazer coisas simples como definir o tempo de bloqueio a utilizadores maliciosos, que tentam vários usernames, ou que tentam injectar código, e muitas outras coisas. Na versão PRO até podemos bloquear o acesso a partir de certos países e apontar cada visita a uma página específica.

WordFence, versão gratuita e PRO.

Não são plugins essenciais, são “nice to have”

Para além destes 9, quero deixar ainda mais 3 recomendações de add-ons para o seu site que podem fazer muita diferença no seu desempenho, performance e indexação em motores de pesquisa.

10.1 Weglot, tradução por Inteligência Artificial

Desde que começámos a usar a Weglot que o problema das traduções com qualidade ficou resolvido, e sem grandes impactos ou trabalho sobre o site. Basta criar conta, associar o site, configurar o plugin de ligação entre a plataforma e o site, definir a língua de origem e destino e já está.

As traduções podem ser sempre ajustadas e alteradas, mas até agora a percentagem de ajuste tem sido mínima.

Se quiserem avaliar as traduções sugerimos uma visita à Home Connect ou ao site da FCCN.

Weglot, trial de 10 dias

10.2 Cloudflare, cache e segurança

Associar o domínio e o site à Cloudflare é uma boa ideia, porque além dos mecanismos de segurança adicionais, o serviço base, gratuito, também faz um bom cache ao site.

Tem serviços adicionais, pagos, em que pode transformar o site todo numa versão estática, distribuída pelos muitos servidores em todo o mundo.

Cloudflare, freemium.

10.3 Shopify e compras online

A nossa paltaforma de eleição para lojas online é o Shopify e já temos boas experiências de criação de lojas em sub-domínios ou integrando dentro de páginas do WordPress.

Já sabemos que vamos contra corrente com as soluções nativas de WordPress, mas como para nós a experiência do utilizador “dono da loja” conta muito, vamos contra corrente. 🙂

Na Quinta de San Michel temos a integração dentro do site, na Traço 8 Interiores, fizemos em sub-dominio, e noutros casos optámos por transferir o conteúdo para dentro da loja e manter tudo unificado, como no The Guy.

Shopify, subscrição.

Para concluir

O universo de plugins disponíveis é enorme, e acima de tudo devemos tentar não usar demasiados. Há coisas simples que um developer pode resolver com algumas linhas de código e não justificam um plugin.

Devemos usar para funcionalidades muito específicas e sobre as quais não se justifica fazer desenvolvimentos que já foram feitos. O famoso “inventar a roda”.

9 plugins essenciais para WordPress 2

É também importante manter a performance do site e reduzir ao máximo o número de portas abertas a componentes fora do nosso controlo.

Esta lista de plugins essenciais é a nossa, em uso ao dia de hoje. Amanhã pode mudar e também estamos sempre abertos a novas ideias e sugestões. Portanto, se também tem a sua lista de plugins WordPress e quer partilhar, é enviar.

Se acha que o seu site precisa é mesmo de ajuda profissional, ou pelo menos pode precisar de uma auditoria e de uma recomendação sobre o que fazer, não é difícil saber quem recomendamos. 😉

p.s – como instalar plugins no WordPress

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top