Boas práticas de curadoria de conteúdos

Boas práticas de curadoria de conteúdos 2

O que se entende por curadoria de conteúdos?

No ambiente digital, a curadoria de conteúdos diz respeito ao acto de seleccionar e reunir informação e conteúdos produzidos por terceiros, dentro de uma determinada área de interesse.

Este processo de selecção e consequente partilha deverá ter como foco acrescentar valor à nossa audiência.

Assim, a curadoria é uma forma de valorizar o conteúdo produzido por outros (que, em alguns casos, pode até incluir a nossa concorrência).

Trata-se de uma forma de captar conteúdos de relevo para as nossas comunidades, nas mais diversas plataformas onde resido (facebook, instagram , linkedin, twitter, blog…). Mas não pense que se trata apenas de uma recolha de links: a curadoria exige pensamento estratégico, bem como um forte alinhamento com o tom de voz da marca e com o planeamento de comunicação que a marca pretende fazer em nome próprio.

Vantagens da curadoria de conteúdos na comunicação de uma marca

O trabalho de curadoria de conteúdos apresenta vantagens para a marca que o pratica e divulga nos seus canais. Nomeadamente:

  1. o reconhecimento como uma autoridade num tema específico;
  2. fazer face à incapacidade de produzir conteúdos próprios em quantidade e em qualidade;
  3. alargamento das possibilidades de networking: partilhar e citar o conteúdo de outros pode criar pontes > leads > negócio?
  4. permitir o acesso a informação actualizada, por parte da pessoa que executa essa tarefa.

Passos úteis no momento da curadoria de conteúdos

De forma a organizar este trabalho, será bom criar uma lista de websites ou blogs de referência, de fontes fidedignas, para ter sempre “à mão”. Ferramentas como Pocket ou Feedly podem ajudar nessa recolha e armazenamento, ou até um excel, pois gosto de acrescentar logo um ponto de vista ou ângulo pertinente do conteúdo, na coluna ali mesmo ao lado do link, do nome do autor, do nome da publicação e da área temática onde se enquadra o artigo.

É importante fazer algumas perguntas antes de considerar a partilha do conteúdo:

  • é útil para a minha comunidade?
  • acrescenta valor?
  • é actual?

Ao considerar o momento da partilha, acrescente a voz da marca. Como? Sublinhando uma frase no copy, questionando ou explicando o motivo pelo qual está a partilhar aquele artigo.

Ao programar as partilhas, aposte nalguma variação de temas: se a nossa marca trabalha vários assuntos, é bom alternar os temas das partilhas. Desta forma, vamos falando com pessoas diferentes na nossa comunidade, que se movem por interesses distintos, sem deixar ninguém esquecido.

Por último, recomendo o recurso a uma ferramenta de agendamento; desta forma pode organizar as suas rotinas, dedicando um tempo específico à curadoria e ao agendamento – e ainda poupar tempo! Por exemplo, a Swonkie é uma ferramenta a considerar.

*

A curadoria de conteúdos é uma excelente ferramenta para nos mantermos actualizados e também para alimentar a comunicação da nossa marca. Aqui na Active a curadoria de conteúdos já foi o mote para artigos que eram verdadeiras cabazadas de outros artigos, escolhidos e sugeridos pela equipa. Além disso, pode ser ainda um instrumento útil no reaproveitamento de conteúdos. Mas desse tópico podemos falar numa próxima oportunidade, que tal?

About The Author

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top