Pixel ID
Written by Joana Rita Sousa / 28.02.2019

A criatividade requer trabalho e tempo

Quando se fala em criatividade o nosso pensamento viaja para as artes, para os grandes nomes da pintura ou da escultura, por exemplo. Se quebrarmos este mito – de que a criatividade é algo exclusivo de certas e determinadas áreas – podemos olhar para a criatividade de outra forma. Podemos incluí-la no nosso dia a dia, com esforço, com dedicação e com treino. Nesse caminho destruímos também outro mito: de que as ideias inovadoras surgem qual epifania, qual dádiva mística – esquecendo que os criativos também trabalham e, muitas vezes, cometem muitos erros até chegar à ideia “TCHARAM”.

 

A criatividade requer trabalho e tempo 1

 

Ideias brilhantes que ficaram na gaveta

Emily Ludolph fala-nos no artigo Brilliant Ideas That Never Saw the Light of Day sobre algumas dessas ideias que, imagine-se, ficaram na gaveta:

We all have brilliant ideas that never came to fruition: smart hacks and world-changing solutions that don’t make it out of the drawing board stage. Maybe the product was impossible to build. Maybe you got distracted by a summer romance. Maybe your creative director killed it on arrival.

So we asked five creatives to revisit their brilliant ideas that never came to be and judge whether they were genius or madness.

 

E que tal se trabalharmos menos?

Gaetano DiNardi propõe que trabalhemos menos, para podermos ser mais produtivos… no trabalho. Como? Investindo em actividades de tempos livres. Um dos motivos apontados no artigo Why You Should Work Less and Spend More Time on Hobbies é precisamente o da criatividade:

A creative hobby pulls you out of all that. Whether you’re a musician, artist, writer, or cook, you often start with a blank canvas in your mind. You simply think: What will I create that will evoke the emotion I’m going for?

Ainda sobre criatividade, Michael Hérnandez, em entrevista, fala-nos da morte do sistema educativo:

El rol de la creatividad consiste en ser capaz de gestionar y proponer múltiples soluciones, y no una única respuesta correcta. La creatividad es una cultura. La creatividad es una mentalidad que permite lidiar con el cambio y el fracaso, es comprender que hay muchas respuestas correctas. Si te preguntas cuál es la manera correcta de diseñar un coche,te das cuenta que no hay una única manera. Lo mismo sucede cuando si piensas cuál es la manera correcta de resolver el cambio climático, ya sabemos que hay más de una.

Se tiende a asumir que la creatividad es fácil y que es cuestión de suerte cuando, en realidad, no es así. La creatividad es una disciplina estricta, lleva tiempo. Requiere mucho trabajo.

A criatividade requer trabalho e tempo 2

As marcas são nossas amigas?

“This research shows that consumers across all generations want and expect the same things from brands as they do of their friends and family — reliability , authenticity, and the feeling like the brands ‘get’ them and what’s important to them at this point in their lives — whatever that point may be,” said Jonathan Steuer, chief research officer at Omnicom Media Group.

Os marketeers têm de trabalhar na sua criatividade para conseguir responder a estas exigências, de forma a que as marcas sejam percepcionadas pelas pessoas como… pessoas. A perspectiva das Human Centric Brands de Kotler é um desafio constante.

 

*

E hoje ficamos por aqui. Chega de trabalho (sim, levamos muito a sério as coisas que partilhamos convosco). Até porque temos estes livros para ler.