Pixel ID
Written by Joana Rita Sousa / 18.01.2019

Fazer omeletes com um ovo

Netting up, teoria política e outras coisas

Nicholas Kusmich fala-nos de como ter uma vida profissional mais realizada, com tempo para a vida pessoal. Thoreau fala-nos de teoria política. E há quem se perca em pensamentos à volta da fake internet.

E assim começamos a nossa primeira cabazada de 2019.

Tomar conta da nossa vida – e do nosso e-mail

Quantas vezes por dia verifica o seu e-mail? Tem consciência disso? Sente-se obrigado a estar sempre online, disponível e a responder na hora?

The average person checks email 77 times a day, sends and receives more than 122 email messages a day, and spends 28 percent or more of their workweek managing a constant influx of email.

On average, you spend thirteen hours a week consulting your email.

Thomas Oppong dá-nos algumas sugestões para gerir o nosso e-mail e, assim, controlar a ansiedade de ter uma mensagem nova e de ter de responder já, aqui, agora. O artigo chama-se Stop Checking Your Email All The Time (How to Create Better Email Habits) e foi publicado no Medium.

What’s left for websites?

Tem sentido, nos dias que correm, ter um website? Bastará que a comunicação acontece em canais como as redes sociais?

Não, não basta:

Don’t be shy to tell your story. It’s what makes your brand special. And it deserves its place on your website. Actually nothing else does.

A propósito de website, no passado dia 17 de Janeiro aconteceu um #twitterchatpt dedicado ao assunto, tendo como convidado o Bruno Amaral. O resumo está disponível via twitter moment.

#LIKETHEEGG

Talking to The Independent, the anonymous creator said, “I wish I could tell you how I managed to get the egg photo to go viral but I’m still working that out myself. It’s been a whirlwind week and I’ve just been running with it.”

Nos últimos dias a fotografia de um ovo, de um simples ovo, inundou as redes sociais. Uma página no instagram lançou o desafio: vamos bater o recorde de fotografia mais gostada? Vamos, pois – respondeu a comunidade. E assim aconteceu:

It may all sound quite vacuous, but it’s not. The egg itself actually isn’t as random as it may seem. It was intended as a satirical jibe at the ‘fragility’ of celebrity culture. It’s success shows how easy it is to ‘crack’ into that world. Quite smart actually. If you haven’t already, we’d recommend getting involved and giving it a like, if for no other reason that the very reason it was created. Boredom.