Pixel ID
Question Everything .is/listening
Shared by Joana Rita Sousa / 15.05.2018

Digital, everything else & lavar as vistas

“Sempre a correr” ou “Não tenho tempo para nada” – está familiarizado com estas expressões? Nós estamos. Inclusivamente somos praticantes das mesmas. Os dias parecem curtos.

Ainda assim, enquanto estamos a trabalhar tropeçamos em artigos que nos interessam. Uns, ajudam-nos com a tarefa que temos em mãos. Outros, permitem-nos procrastinar com qualidade durante uns minutos. Há aqueles, ainda, que nos desbloqueiam a criatividade simplesmente por nos fazerem viajar até outras paragens.

Por estas razões a malta da Active Media passou a “apontar” esses links para poder partilhar os mesmos com o mundo. Como? Com uma “cabazada” semanal, cheia de “links bio” e com novidades – umas daquelas novas, outras que já têm algum tempo, mas que queremos lembrar. Podem chamar-lhe curadoria: nós chamamos-lhe Active Media .is/ MakingSomeNoise

 

 

Digital & everything else

O Jorge Oliveira sublinha: “não há o digital e o físico, faz tudo parte da mesma realidade. O digital é real.” Afinal, quando é que coisas como esta vão deixar de acontecer?

Death in the digital era is just plain weird. People keep writing “happy birthday” on the Facebook walls of deceased friends; that relative who keeps changing her profile picture to your late grandmother. In short: no one is quite sure how to navigate the little-charted territory of the digital afterlife.

O artigo que o Jorge recomenda intitula-se  The Digital Afterlife is Open for Business. But It Needs Rules e pode ser lido AQUI.

Sem sair do mundo digital (ok, Jorge, o mundo real!), o Gonçalo chama-nos a atenção para aquilo que nos é apresentado, por exemplo, nas redes sociais: “Onde começa o algoritmo e onde acaba o gosto? Uma viagem por um conjunto de serviços automatizados por robôs e o caminho que o gosto toma.”
A reflexão do Gonçalo acontece a propósito DESTE artigo, do qual destacamos o seguinte parágrafo:
 Think of the difference between a friend recommending a clothing brand and something showing up in targeted banner ads, chasing you around the internet. It’s more likely that your friend understands what you want and need, and you’re more likely to trust the recommendation, even if it seems challenging to you.

Digital, não digital e a experiência

A Sandra lembra-nos que há uma diferença entre o digital e o físico: “a forma como experienciamos o mundo digital tem muito pouco a ver com a forma como o fazemos no mundo físico. Visão, tato, olfato, som e paladar – uma experiência perfeita toca os cinco sentidos”
It feels as if our physical reality is one of perception, exploration and experience but the digital world is one of plain information.
Neste artigo o autor Friedrich Schultheiß aborda questões como o design emocional, a pesquisa, os erros e outras coisas relacionada com UX. Acreditem: são 12 minutos de leitura bem empregues.

“Lavar as vistas”

A Andréa é responsável pela inauguração desta rubrica temática, de seu nome “lavar as vistas”. E inauguramos a dita cuja rubrica com um arquivo digital dos posters de Saul Bass. Podem espreitar AQUI.

 

Voltaremos com mais “barulho”, em breve.

 

Follow me!