Pixel ID
Question Everything .is/listening
Shared by Sandra Estevam / 09.02.2018

E-mail marketing, as estatísticas mais importantes

Quando trabalhamos com e-mail marketing é fácil sentirmo-nos perdidos com tantos dados e estatísticas, que nos são oferecidos, mas na realidade nem todos têm a mesma importância.

Como medir o sucesso de cada campanha de e-mail marketing?

Comece por analisar os standards da área onde opera a empresa para a qual está a realizar a campanha. Existem dados disponíveis na web, mas a generalidade das plataforma de envio de e-mail marketing, disponibilizam esses dados.

Outras estatísticas essenciais são os dados sobre campanhas anteriores desse cliente e/ ou produtos em campanha. Se soubermos de que ponto partimos e onde queremos chegar, conseguimos mais correctamente traçar um caminho.

1. Open rates

O open rate é a percentagem de subscritores que abriram o nosso email, em comparação com o número de envios que efetuámos. A percentagem de emails abertos é calculada dividindo o número de aberturas unicas, pelo número de emails enviados, excluindo os bounces.

A nossa mensagem de e-mail marketing é inútil se não for sequer aberta pelo nosso público. Analisar os open rates em cada envio é essencial para perceber se estamos a conseguir captar o interesse com a nossa mensagem de email. Em alguns casos é possível uma maior personalização do e-mail enviado e isso é sem dúvida uma das melhores formas de aumentar o seu Open rate.

A utilização de um sentido de urgência também funciona, mas não deve ser usado em todos os envios pois causa alguma habituação e torna-se uma comunicação banal. Pela nossa experiência, na maior parte dos casos a consistência na comunicação costuma ser a melhor arma de se conseguir manter bons níveis de Open rates.

2. Unsubscribes rates

Se não queremos altas taxas de cancelamento da subscrição, então comecemos por não enviar Spam. Demasiados envios, envios a pessoas que não subscreveram ou com as quais não temos nenhuma relação é considerado spam.

Segmentar a lista de envios permite enviar emails mais interessantes e úteis para os subscritores e é a melhor forma de não termos o aumento constante de cancelamentos.

Manter-se relevante para os subscritores não é uma tarefa fácil, mas esta é facilitada quando conhecemos o nosso público e enviamos informações que cada um terá mais interesse em receber e com a frequência que este definiu.

Não sabe? Pergunte. Questione a regularidade com que o seu subscritor gostaria de receber as suas newsletters e quais os temas que mais lhe interessam.

Deixo a alerta: não pense sequer em não ter as suas campanhas de e-mail marketing pensadas para mobile… é um não assunto 🙂

3. Bounce rates

Este é mais um dado importante de monitorizar, mas mais importante é determinar o risco de ser considerado Spam. As boas plataformas de envio de e-mail marketing têm bons filtros de spam e conseguem avaliar o conteúdo antes do envio, mas o seu sexto-sentido também pode ajudar, neste caso. Faça um “spam check” antes de enviar.

Se os seus bounce rates são normalmente altos, então deve perder algum tempo e avaliar o que estará errado. Estarão com as caixas de email cheias? Os emails estarão incorrectos ou foram intencionalmente mal escritos? Estão de férias com o auto-reply do email ativado?

A qualidade das suas listas de subscritores é um bem precioso e por isso deve manter o olho, em cada envio, se o bounce rate aumentou ou se manteve ao nível normal da marca em questão e em campanhas anteriores.

4. Click-through rates

Conseguimos criar interesse no subscritor com a nossa magnífica comunicação, alguém clicou para abrir… e agora? Agora queremos que cliquem em alguma coisa e a forma mais fácil de conseguir isto é dar-lhes uma razão para clicar.

Cada mensagem, e cada campanha pode ter um objectivo diferente: podemos querer aumentar os likes no facebook, ou visitas numa landing page, ou simplesmente vender um produtos em promoção na nossa loja. Independentemente do objectivo, este tem de ficar bem definido antes de se criar o design da mensagem.

O call to action não deve deixar dúvidas no subscritor se quer aumentar o CTR (click-through rate).

No entanto, não há varinhas mágicas e por vezes temos apenas de usar a criatividade e aumentar a interactividade. Dê-lhe uma razão, para clicar e ver mais. Crie uma história que terá de continuar clicando, dê só metade da informação, faça o subscritor preencher algo que já ficará preenchido ao clicar no link… hoje no em-mail marketing “quase” já não há limites.

Outros dados importantes:

Uma boa campanha de E-mail marketing tem um ROI superior a outros meios de marketing, disso não temos muitas dúvidas, mas se quer ver para crer então pode experimentar algumas ferramentas como o Email marketing ROI Calculator 

Não se esqueça de ir avaliando as Trends relativas ao E-mail marketing. Diz-lhe quem já cá anda há uns aninhos que isto hoje é assim e amanhã já é assado!